Seu guia de fornecedores para área magistral

Description

Enquanto para alguns a cafeína é o gatilho para as enxaquecas, para outros ela auxilia nas crises. Cientistas tentam buscar explicações de como a mesma substância pode ter efeitos opostos. E para você, a cafeína ajuda ou piora suas crises?

A enxaqueca é uma condição neurológica cujos mecanismos ainda não estão completamente elucidados. Antes de um ataque de enxaqueca os vasos sanguíneos podem se dilatar ocasionando assim as dores na cabeça. Avaliando por esse ângulo, a cafeína tem ação vasoconstritora e teoricamente auxiliaria nas crises. Além disso, estima-se que a cafeína associada com alguns analgésicos aumenta a potencia analgésica em até 40%.

Por outro lado, estima-se a cafeína seja um gatilho para enxaqueca para cerca de 6.3% a 14.5% das pessoas. Além disso, a retirada abrupta da cafeína, levando o paciente a abstinência pode também desencadear crises.

Segundo os pesquisadores, para aqueles que se beneficiam da cafeína nas crises de enxaqueca, acredita-se que a explicação principal seja pela interferência da adenosina no cérebro. Durante a enxaqueca os níveis de adenosina aumentam causando diminuição da atividade elétrica e dilatação dos vasos sanguíneos. A cafeína bloqueia os receptores e interrompe seus efeitos, o que pode ajudar a aliviar a dor para algumas pessoas. No entanto, naqueles que consomem regularmente cafeína, ocorre uma tolerância, reduzindo assim seus efeitos nos sintomas da enxaqueca.

.

Bibliografia consultada:

Disponível em Medical News Today. traduzido e adaptado por Magistral Guide.

Related Posts

Alguns estudos sugerem que os suplementos multivitamínicos podem aumentar o risco de câncer ...
Magistral Guide
20 de maio de 2024
O selênio é um componente essencial das selenoproteínas e enzimas antioxidantes, que têm atraído ...
Magistral Guide
17 de maio de 2024
A asma, caracterizada por sibilos recorrentes, falta de ar, aperto no peito e tosse, é um grande ...
Magistral Guide
13 de maio de 2024