Seu guia de fornecedores para área magistral

Description

A palavra fadiga é derivada do verbo latino “fatigare”, que significa “cansar”, e pode ser definida como um estado de cansaço extremo provocado por estresse físico ou mental, resultando em uma redução transitória do desempenho físico (também chamado de fadiga física) ou desempenho mental (ou seja, capacidade individual de realizar tarefas que requerem concentração ou estado de alerta, também chamada de fadiga mental). A fadiga aguda é uma reação fisiológica à atividade intensa e prolongada que geralmente é transitória, não interfere nas atividades rotineiras e pode ser reduzida com o repouso. A fadiga prolongada ocorre com os mesmos sintomas da fadiga aguda, mas com uma duração mais longa (30 dias a 6 meses). A síndrome da fadiga crônica (CFS) ou encefalomielite miálgica é melhor descrita como um estado de fadiga incapacitante profundo (sensação de exaustão após atividades e cansaço em repouso), geralmente ocorrendo em indivíduos doentes e durando mais de 6 meses.

Em indivíduos fisicamente ativos, a suplementação de romã exerce efeitos benéficos melhorando a resistência e o desempenho após o exercício físico por meio de atividades antioxidantes e anti-inflamatórias. Além disso, um relatório de meta-análise de ensaios clínicos randomizados demonstrou uma melhora nos marcadores inflamatórios (ou seja, hs-CRP, TNF-α e IL-6) em adultos suplementados com suco de romã. As vitaminas hidrossolúveis (complexo de vitamina B e C) são conhecidos por desempenhar um papel importante na prevenção de doenças degenerativas crônicas além de demonstrarem uma redução dos sintomas de fadiga crônica, já que sua deficiência foi encontrada nesses pacientes.

Um estudo clínico randomizou 58 indivíduos em dois grupos. Um dos grupos recebeu suplemento alimentar contendo 500 mg de extrato de romã, 200 mg de vitamina C (ácido L-ascórbico), 16 mg de niacina (nicotinamida), 7 mg de vitamina B2 (riboflavina), 6 mg de vitamina B5 (D-pantotenato, cálcio), 5,55 mg de vitamina B1 (cloridrato de tiamina), 4 mg de vitamina B6 (cloridrato de piridoxina), 200 µg de folato (ácido pteroilmonoglutâmico), 50 µg de D-biotina e 12,5 µg de vitamina B12 (cianocobalamina). O outro grupo recebeu placebo.

Em conclusão, o estudo mostrou que um suplemento alimentar baseado na combinação de extrato de romã, vitaminas do complexo B e vitamina C, administrado por dois meses em pacientes saudáveis, reduz a fadiga prolongada. O mecanismo de ação ainda não foi elucidado, mas acredita-se que o alto teor de elagitaninos no romã são capazes de remodelar a microbiota intestinal através do aumento de bactérias eubióticas (Lactobacillaceae), minimizando a fadiga prolongada e crônica.

.

Bibliografia consultada:

Ullah, H.; et al. Combination of Chemically Characterized Pomegranate Extract and Hydrophilic Vitamins against Prolonged Fatigue: A Monocentric, Randomized, Double-Blind, Placebo-Controlled Clinical Trial. Nutrients2023.

Related Posts

Alguns estudos sugerem que os suplementos multivitamínicos podem aumentar o risco de câncer ...
Magistral Guide
20 de maio de 2024
O selênio é um componente essencial das selenoproteínas e enzimas antioxidantes, que têm atraído ...
Magistral Guide
17 de maio de 2024
A asma, caracterizada por sibilos recorrentes, falta de ar, aperto no peito e tosse, é um grande ...
Magistral Guide
13 de maio de 2024