Seu guia de fornecedores para área magistral

Description

A descoberta publicada na revista Cellular and Molecular Gastroenterology and Hepatology revela que o psyllium, fibra derivada das sementes de Plantago, inibe a inflamação que pode levar à colite em camundongos, aumentando os ácidos biliares séricos, resultando na ativação do receptor farnesóide X (FXR), um receptor nuclear do ácido biliar.

No estudo, várias fibras foram testadas, incluindo inulina, celulose, pectina, glucomanan e psyllium. Os autores descobriram que o psyllium tem a capacidade única de melhorar, mesmo em quantidades modestas, dois estados inflamatórios crônicos: síndrome metabólica e colite ulcerativa.

A literatura já mostrava que o psyllium é eficaz na manutenção da remissão da colite ulcerativa, mas seu mecanismo de ação era amplamente desconhecido. Psyllium levou a um aumento nos ácidos biliares que resultou na ativação do receptor de ácido biliar FXR. Essa ativação do FXR foi necessária e suficiente para prevenir a colite. Isso sugere que a ativação farmacológica do FXR pode ser útil no manejo de doenças inflamatórias intestinais.

Os autores destacam que o estudo foi importante porque além de elucidar melhor o papel do psyllium na colite ulcerativa, foi possivel verificar que as diferentes fibras agem de maneira bastante distintas umas das outras e, portanto, são necessários mais estudos humanos de fibras específicas.

.

Bibliografia consultada:

Bretin A;et al. PSYLLIUM FIBER PROTECTS AGAINST COLITIS VIA ACTIVATION OF BILE ACID SENSOR FXRCellular and Molecular Gastroenterology and Hepatology, 2023.

Related Posts

Estima-se que cerca de 73,8% dos atletas ingerem cafeína antes ou durante a competição (com uma ...
Magistral Guide
18 de junho de 2024
Uma meta-análise publicada na revista Molecules concluiu que a suplementação de resveratrol ajuda a ...
Magistral Guide
12 de junho de 2024
Skin picking, também chamado de transtorno da escoriação, nada mais é do que aquele comportamento ...
Magistral Guide
10 de junho de 2024