Seu guia de fornecedores para área magistral

Description

Aproximadamente 75–80% de todos os casos de câncer de mama são do tipo receptores de estrogênio positivos. Nesses casos, para o tratamento, costuma-se utilizar fármacos que bloqueiam os receptores de estrogênio, como o tamoxifeno, ou substâncias que reduzem a biodisponibilidade do estrogênio, como os inibidores da aromatase. Em ambos os casos é comum que ocorra inibição da proliferação dos folículos capilares do couro cabeludo, induzindo-os a entrar na fase de repouso. 

Em um estudo clínico de 112 pacientes com câncer de mama em terapia endócrina, uma alopecia padronizada semelhante ao tipo androgenético (calvície de padrão masculino) foi confirmada por imagens clínicas e tricoscópicas. Em 75 pacientes (67%) a redução do cabelo foi atribuída ao tratamento com inibidores da aromatase e em 37 pacientes (33%) ao tratamento com tamoxifeno. Em 76% dos casos, foi observada uma recessão mais proeminente da área frontotemporal. O tratamento com minoxidil tópico melhorou a queda de cabelo em 80%, após 3 ou 6 meses de uso. 

Outro trabalho envolvendo um número maior de pacientes (19.430 pacientes com câncer do tipo estrogênio positivo), 13.415 pacientes receberam tratamento endócrino, enquanto 6.015 pacientes serviram como controles. A incidência de todos os graus de alopecia variou de 0% a 25%, com uma incidência geral de 4,4%. A maior incidência foi observada em pacientes tratados com tamoxifeno. 

A queda de cabelo induzida por terapia endócrina afeta negativamente o status sociocultural e a qualidade de vida, e continua sendo um desafio terapêutico em pacientes com câncer de mama. Diversos nutracêuticos têm sido utilzados de forma isolada ou associado ao Minoxidil para auxiliar nessa condição. Contudo, uma revisão publicada na revista Nutrients, reuniu os principais insumos que poderiam ser utilizados como adjuvante no tratamento de alopecia induzida por terapia endócrina, conforme mostrado abaixo:

InsumoPotencial de uso
ResveratrolDemonstrou reduzir significativamente o estresse oxidativo induzido por peróxido de oxigênio gerado em folículos capilares e células da matriz capilar. Além disso, um estudo clínico com 79 mulheres sofrendo de queda de cabelo tratadas com uma combinação tópica de éster dietílico do ácido piridina-2, 4-dicarboxílico e resveratrol relatou um aumento significativo na densidade do cabelo após 1,5 meses
TocotrienóisInduz o desenvolvimento do folículo capilar murino e estimula o ciclo capilar anágeno. Em um tratamento de 8 meses com 38 pacientes apresentando queda capilar, houve um aumento da contagem de cabelos em 34,5%; acredita-se que seja devido à inibição da peroxidação lipídica e redução do estresse oxidativo no folículo piloso.
Saw Palmetto (Serenoa repens)A maioria dos estudos foram realizados em homens com alopecia androgenética, mas devido seu mecanismo de ação, os resultados poderiam ser estendidos para mulheres. O tratamento diário com 200 mg em 26 homens com alopecia androgenética apresentou melhora em 60% em comparação com 11% que recebeu placebo. Um suplemento oral diário de 320 mg em comparação com 1 mg de finasterida em 100 homens apresentou mais crescimento no couro cabeludo frontal e vertex em 68% da coorte de finasterida, enquanto 38% do grupo Saw Palmetto aumentou o crescimento de cabelo no vértice. Uma aplicação tópica mostrou aumento na contagem de cabelos terminais após 12 e 24 semanas.
Maca (Lepidium meyenii )A IL-6 tem sido implicada em formas de queda de cabelo. A análise de sangue de indivíduos que consomem Maca mostrou um nível reduzido de IL-6, sugerindo uma aplicação potencial para o tratamento de alopecia. Maca tem a capacidade de apoiar o sistema de defesa antioxidante ativando SOD e GSH, que são antioxidantes poderosos que reduzem os níveis de estresse oxidativo em formas de queda de cabelo.
CurcuminaO encapsulamento da curcumina em lipossomas aumenta a penetração nos folículos capilares porcinos em 70%.  A aplicação tópica (5%) ou em combinação com minoxidil 5% foi avaliada em 87 homens com alopecia androgenética por 6 meses, demonstrando que, embora a curcumina sozinha não estimulasse o crescimento do cabelo, uma combinação com minoxidil mostrou uma melhora significativa, sugerindo que ambas podem atuar em de forma sinérgica 
Ashwagandha (Withania somnifera)O extrato de Ashwagandha tem propriedades anti-estresse e anti-ansiedade. Sendo um adaptógeno poderoso, o extrato tem a capacidade de manter os níveis de cortisol em um nível homeostático saudável enquanto melhora a resistência ao estresse. O estresse crônico ativa o eixo HPA aumentando os níveis de cortisol, que, por sua vez, inibe o eixo HPT e reduz os níveis séricos de T3 e T4. Desordens endócrinas, como hipotireoidismo, podem causar queda de cabelo. O tratamento com ashwagandha reduz os níveis de cortisol sérico por regulação negativa do eixo HPA, que, por sua vez, regula positivamente o eixo HPT para normalizar o nível de hormônio tireoidiano. Os hormônios tireoidianos, como o T3, são essenciais para o crescimento e o bem-estar do cabelo. A ansiedade pode contribuir para a perda de cabelo, conforme evidenciado por um estudo que encontrou uma alta prevalência de sintomas de ansiedade em pacientes com alopecia areata. O estresse tem sido associado à queda de cabelo, como no caso do eflúvio telógeno, caracterizado por uma alopecia não cicatricial e não inflamatória de início relativamente súbito causado por estresse fisiológico ou emocional. O uso de ashwagandha reduziria o impacto do estresse na queda de cabelo.
Cavalinha (Equisetum arvense)Os extratos inibem a 5α-redutase e diminuem a secreção de IL-6 em macrófagos estimulados por LPS.
AstaxantinaDisfunção da respiração mitocondrial retarda a regeneração do cabelo. A astaxantina pode proteger as mitocôndrias do dano oxidativo, ajudando na eliminação de ROS das células foliculares. 
Kelp alga marromUm extrato da alga marrom Undariopsis peterseniana , rica em fucoxantinona, promoveu o crescimento capilar em folículos capilares de ratos ex vivo e estimulou a proliferação de células da papila dérmica. A alga marrom Ecklonia cava , rica em florotaninos, estimulou a proliferação de células da papila dérmica do folículo humano e o alongamento da fibra capilar em folículos capilares humanos ex vivo e o crescimento de cabelo em camundongos. Fucoidan, um polissacarídeo proeminente na alga marrom, estimulou a produção de HGF, que estimula o ciclo do cabelo. Um ensaio clínico duplo-cego controlado por placebo mostrou que extratos de algas marinhas em suplementos ajudaram a prevenir a queda de cabelo e promoveram a saúde do couro cabeludo em homens e mulheres. Um estudo em ratos mostrou que uma mistura de extratos de algas marinhas foi tão eficaz para a promoção do crescimento do cabelo quanto o minoxodil.




Malus pumila Miller cv. Annurca (frutos de maçã)
Estimula significativamente a síntese de citoqueratinas na linha de células HaCaT de queratinócitos humanos e culturas primárias de queratinócitos de cabelo humano in vitro e protege a papila dérmica humana em cultura do estresse oxidativo. A suplementação oral (800 mg) aumentou significativamente o crescimento do cabelo, densidade e conteúdo de queratina em uma coorte de 250 pacientes (116 homens e 134 mulheres) após 2 meses de uso.
Carthamus Tinctorius L. (Cártamo)Suprime a expressão de TGF-β1 e aumenta significativamente o comprimento dos folículos capilares em cultura. Promove o crescimento do cabelo, pelo menos em parte, regulando positivamente a expressão de β-catenina 
Capsicum annuumAumenta significativamente a produção de IGF-I nos folículos capilares, promovendo o crescimento do cabelo. A capsaicina como um ativo isolado, quando injetada por via intradérmica na pele posterior de camundongos, induziu um crescimento significativo do cabelo (anágeno), que foi associado à degranulação substancial dos mastócito.
Panax ginsengEm estudos clínicos, o ginseng vermelho combinado com minoxidil tópico aumentou sua eficácia na promoção do crescimento do cabelo em estudos clínicos humanos.. Na alopecia induzida por quimioterapia, pode proteger contra o catágeno prematuro (fase de repouso) e, in vitro , demonstrou estimular a proliferação e inibir a apoptose nos queratinócitos da bainha externa da raiz do folículo piloso.

.

Bibliografia consultada:

Dell’Acqua G; Richards A; Thornton MJ. The Potential Role of Nutraceuticals as an Adjuvant in Breast Cancer Patients to Prevent Hair Loss Induced by Endocrine Therapy. Nutrients. 2020.

Related Posts

Os ácidos gymnemicos isolados da planta Gymnema sylvestre, nativa da Índia, exibem propriedades ...
Magistral Guide
28 de maio de 2024
O folato, a forma natural de B9, é essencial para a neurogênese, síntese de nucleotídeos e metilação ...
Magistral Guide
23 de maio de 2024
Alguns estudos sugerem que os suplementos multivitamínicos podem aumentar o risco de câncer ...
Magistral Guide
20 de maio de 2024