Seu guia de fornecedores para área magistral

Description

A cafeína é um estimulante que ocorre naturalmente em grãos de café, folhas de chá e grãos de cacau. Seu consumo moderado apresenta ação estimulante podendo aumentar o estado de alerta, a função cognitiva e a perda de peso.

Um interessante estudo publicado em 2019 no British Journal Sports Medicine, incluiu 21 meta-análises no intuito de avaliar seus efeitos no desempenho do exercício. Os resultados mostram que o uso de cafeína associada aos exercícios é capaz de aumentar o desempenho do exercício, melhorando a potência anaeróbica, a resistência aeróbia, a resistência e força muscular. Os dados também mostram que o efeito positivo da cafeína sobre esses marcadores de desempenho é mais pronunciado durante as sessões de exercícios aeróbicos do que durante os exercícios anaeróbicos.

Apesar das evidências mostrando que a cafeína auxilia no desempenho dos exercícios, há poucas pesquisas sobre seu uso na queima de gordura.

Então, para elucidar essa questão, cientistas do Departamento de Fisiologia da Universidade de Granada, na Espanha, examinaram o efeito da ingestão de cafeína na taxa máxima de oxidação de gordura (MFO) em homens ativos durante um teste de exercício graduado. A pesquisa que ocorreu entre junho e novembro de 2019, está disponível no Journal of the International Society of Sports Nutrition.

Para o trabalho, os pesquisadores recrutaram 15 homens ativos com idade média de 32 anos. Todos tinham experiência anterior com treinamento de resistência e consumiam menos de 50 mg de cafeína por dia. Cada participante completou um teste de exercício quatro vezes – duas pela manhã e duas à tarde – usando uma bicicleta ergométrica . Um intervalo de 7 dias separou cada teste.

Trinta minutos antes de cada teste, os participantes consumiram 3 mg por quilograma de peso corporal de cafeína (o equivalente a um café forte) ou um placebo. Foi medido a MFO e o consumo máximo de oxigênio (VO2max) usando calorimetria indireta e calcularam a intensidade do exercício necessária para atingir a MFO ideal.

Os resultados do estudo mostraram que:

  • Os participantes que consumiram cafeína aumentaram o MFO e o VO2max durante os testes de exercício que ocorreram pela manhã e à tarde.
  • Os testes de exercício à tarde mostraram mais aumentos no MFO e VO2max do que os testes de exercício matinais.
  • Durante as sessões de exercícios matinais, o consumo de cafeína aumentou o MFO a um nível semelhante ao dos testes da tarde nos participantes que não consumiram cafeína.

Os resultados trazem evidências que sugerem que a ingestão de uma quantidade de cafeína equivalente a uma xícara de café forte 30 minutos antes do exercício aeróbico leva ao aumento da queima de gordura, especialmente se a atividade ocorrer à tarde.

Embora a pesquisa tenha examinado como a ingestão de cafeína afeta a oxidação de gordura durante exercícios em homens ativos, ela não incluiu mulheres ou pessoas com estilo de vida sedentário. Além disso, a raça e etnia dos participantes não são conhecidas.

Mais pesquisas usando um grupo maior e mais diversificado de pessoas podem ajudar a determinar se o consumo de cafeína antes de se exercitar ainda tem um efeito de queima de gordura em um grupo sociodemográfico mais amplo.

.

Bibliografia consultada:

Grgic J; et al. Wake up and smell the coffee: caffeine supplementation and exercise performance—an umbrella review of 21 published meta-analyses. Br J Sports Med, 2019.

Maldonado MR; et al. Caffeine increases maximal fat oxidation during a graded exercise test: is there a diurnal variation? Journal of the International Society of Sports Nutrition, 2021.

Related Posts

Alguns estudos sugerem que os suplementos multivitamínicos podem aumentar o risco de câncer ...
Magistral Guide
20 de maio de 2024
O selênio é um componente essencial das selenoproteínas e enzimas antioxidantes, que têm atraído ...
Magistral Guide
17 de maio de 2024
A asma, caracterizada por sibilos recorrentes, falta de ar, aperto no peito e tosse, é um grande ...
Magistral Guide
13 de maio de 2024